Páginas

29 de jun de 2011

MAUS ODORES

O corpo exala maus odores, mas o excesso exige ajuda médica.

Com a correria do dia a dia, muitas pessoas acabam descuidando um pouco da higiene pessoal ou adquirindo problemas que geram algum mau odor corporal. O resultado muitas nem é percebido pelo indivíduo, que acaba sofrendo desconfortos e constrangimentos. Há várias motivações para os diferentes cheiros do corpo. Doenças, por exemplo, causam mudanças nos odores que exalamos, assim como a comida. É importante saber como eles surgem, as maneiras de controlá-los e em que casos o mau cheiro estão fora do padrão.

Sabe-se que o incômodo não vem do suor, mas da ação bacteriana que ocorre quando ele é expelido.Certos aspectos podem piorar o quadro. Entre eles estão obesidade (gordura funciona como isolante térmico e, então, o obeso transpira mais), alterações da tireoide (causam suor excessivo), abafamento do local (uso de sapatos fechados, por exemplo) e alimentos como alho e cebola (alteram a composição do suor, tornando-o desagradável).

Todos produzem maus odores corporais e o cuidado pessoal faz a diferença. Higienização adequada é fundamental para controlar a situação. Invista em um desodorante adequado, evite roupas abafadas, tome banho com o auxílio de uma bucha vegetal para esfoliar a pele. No caso dos pés, passe bucha vegetal, escovinha e, depois, pedra pomes. Dessa maneira, as células mortas são retiradas e não servem de substrato para os fungos. É importante secar bem (entre os dedos também) e só passar cremes se a pele for seca. Não se esqueça da meia, que coleta o suor. Deixe de lado sapatos de plástico. Os talcos para os pés, por exemplo, servem para controlar os microorganismos e absorver o suor. Não são fatores de cura, mas de controle.
Além disso, é importante que todos estejam conscientes de que há solução para o problema, desde que certos cuidados sejam tomados. Nos casos em que o mau odor está fora do padrão, quando a própria pessoa acha o seu cheiro desagradável, mesmo com higiene correta, o auxílio de um médico deverá ser procurado. Vale lembrar também que qualquer um em condições de atividade física intensa e sob calor vai transpirar e o desodorante não consegue conter. Logo, é preciso cuidado com os exageros e a desinformação

Fonte: Saúde Plena

Nenhum comentário: