Páginas

23 de nov de 2009

CLIPPING INTERATIVA - FIQUE POR DENTRO


FAMILIARES DE VÍTIMAS DE ACIDENTE FAZEM "PASSEATA PELA VIDA" EM GOVERNADOR VALADARES/MG

Com rosas brancas e balões pretos nas mãos, parentes e amigos das estudantes mortas em governador Valadares foram para a rua pedir paz no trânsito em Governador Valadares/MG.

Com rosas brancas e balões pretos nas mãos, parentes e amigos das estudantes de Enfermagem Ana Paula de Souza Sodré, 27 anos, e Polyana Matos Eiderick, 28, que morreram em um acidente de trânsito no centro de Governador Valadares, Leste do Estado, dia 14 deste mês, fizeram uma "Passeata pela Vida" neste sábado.



Eles pediram paz no trânsito e a condenação de Symon Petter Abreu Ferreira, 19 anos, que de acordo com a Polícia Militar, além de não ser habilitado, estava embriagado, seguia em alta velocidade e não parou no cruzamento onde atingiu com o carro que conduzia a moto Biz onde as duas estavam. Ferreira está preso.

Cerca de 200 pessoas participaram da passeata. Além das rosas brancas e balões pretos distribuídos a quem passava, os manifestantes usaram camisas com foto das estudantes e faixas onde alertavam sobre a necessidade de maior conscientização das pessoas, seja como motorista ou pedestre. Polyana era mãe de uma menina de 5 anos e estava grávida de três meses. Ela e Ana Paula haviam saído de casa para avisar familiares sobre a morte de um parente. A moto Biz e o Fox, placas-HAI-9254, dirigido por Ferreira, bateram na esquina da Avenida Minas Gerais com Rua Israel Pinheiro.

De acordo com a PM, minutos antes o rapaz, que tem cidadania americana, havia batido em um carro e fugiu do local do acidente. A mãe de Ana Paula, a empresária Leila de Souza Sodré, era o retrato da desolação. "Estou muito descrente com a justiça dos homens porque estou sustentada pela justiça divina. Eu vim aqui para que todos vejam o frangalho que fica uma mãe quando perde um filho na flor da idade e que comecem a ter respeito pela vida, a amar as pessoas. A gente não pode valer um final de semana, um carro bom ou uma naturalidade americana. Temos que valer muito mais. Estou desesperada porque nunca mais vou dar um beijo, um abraço na minha filha e isso porque alguém veio sentindo o poder da impunidade e tirou o bem mais precioso que eu tinha na vida".

A mãe de Polyana, a técnica em Enfermagem, Luzeth Matos, 45 anos, disse que vai lutar por justiça até que Ferreira seja condenado e pague pelo erro que cometeu. "A lei precisa ser mais rígida com os que matam no trânsito, a justiça precisa ser feita para que a paz possa vigorar neste país. Pedimos que os envolvidos neste caso se empenhem, afinal, duas famílias foram destruídas. Não vamos nos calar porque, senão, amanhã, esse rapaz estará nas ruas para matar outras pessoas".

O sargento Moisés Sodré, tio de Ana Paula, disse que o objetivo da "Passeata pela Vida" é muito mais do que confortar a família, "é sensibilizar os cidadãos a não cometerem os mesmos erros, a polícia que detém poder de fiscalização a atuar com firmeza nesta área, o poder judiciário a aplicar sanções mais duras e que sirvam de exemplo e os governantes para que cuidem melhor da cidade". 

"Se mudarmos Valadares já está de bom tamanho, afinal, moramos aqui", completou. 

Ferreira está preso desde o acidente. Seu advogado, Ronei Muniz tentou a liberdade provisória, mas o pedido foi negado pela Justiça. Ele foi procurado ontem para se pronunciar sobre o caso mas, segundo informações em sua casa, estava viajando. No dia da prisão informou que o seu cliente disse que o semáforo estava desligado e que, por isso, reduziu a velocidade na esquina, buzinou e piscou os faróis, mas não conseguiu evitar o acidente.

Fonte: Jornal Hoje em Dia - 22/11/09

Nenhum comentário: