Páginas

8 de jan de 2010

PMMG PRENDE ACUSADOS DE VENDEREM CNH FALSAS EM LAVRAS/MG

Na cidade de Lavras/MG, a PMMG havia recebido várias denúncias de que um indivíduo de apelido “Léo”, juntamente com “Ivam” e outros, tem vendido Carteiras Nacional de Habilitação (CNH) de diversas categorias.

Segundo a denúncia, o “Léo”, exigia pagamento adiantado, xérox da documentação pessoal, 02 fotos 3x4 e assinatura para escanear para a CNH. Dependendo da categoria o preço difere entre R$800,00; R$1.000,00 e R$1.200,00.

Assim, na data de 07/01/2.010, por volta das 13:00, a PMMG recebeu nova denúncia de que no escritório do “Léo” (“Leonardo Abreu Silva” – 28 anos - , situado à Rua Pedro Sales, Centro, estava um cidadão oriundo de Nazareno/MG e este estava negociando com Léo.

Feito acompanhamento visual, foi abordado “Sivanil Antônio de Carvalho”, 32 anos, que após submetido à busca pessoal, foi encontrada no interior de sua carteira a quantia de R$800,00 em dinheiro e 01 CNH em nome de “José Ângelo Heitor Martins”, registro Nº 01369825497, categoria “AB”, local de emissão na cidade de Lavras/MG, datada de 21/12/2009.

Após consulta no SIDS, constatou-se que tal documento não existe, sendo falsa. “Sivanil” alegou que a CNH havia sido adquirida do “Léo”, intermediada por “Ivan Aparecido de Jesus”, 43 anos, (conhecido no meio policial por práticas delituosas), na cidade de Nazareno/MG, sendo os R$800,00, entregues ao “Ivan”.

Os Policiais de posse das provas, deslocaram até o escritório do “Léo”, que fica de frente onde é realizado o exame/teste, por funcionários/examinadores da Delegacia de Polícia.

No referido escritório foram encontrados diversos documentos. No interior do veículo do “Léo”, sob o tapete, foram encontrados mais documentos/xerox.; com a autorização de “Léo”, os Policiais deslocaram até a sua residência, onde foram encontrados documentos de pessoas interessadas em adquirir CNH, bem como computador portátil.

Durante as buscas, foram recebidas algumas ligações de pessoas que alegaram já ter efetuado o pagamento, não recebendo as carteiras e se mostraram bastante nervosas com a demora na entrega do documento “CNH”.

Diante do exposto, as partes envolvidas foram encaminhadas à Delegacia de Polícia, juntamente com os materiais e documentos arrecadados.

Nenhum comentário: