Páginas

8 de dez de 2009

PMMG APREENDE DROGAS EM CAMPO BELO/MG

Em 07/12/09 às 06:40, na cidade de Campo Belo/MG, a PMMG em cumprimento de Mandado de Busca e Apreensão a procura de arma de fogo e drogas, compareceu à Rua José Mongaia, Bairro São Benedito, e efetuou buscas no interior da residência do autor Ronald Sebastião de Oliveira, 22 anos, que estava em seu quarto e ao avistar os militares jogou embaixo da cama, uma sacola plástica contendo 08 (oito) pedras de crack. Além dessa droga também foi encontrado embaixo da cama 60 (sessenta e três) pedras de crack; dentro do guarda roupa foi localizado um invólucro plástico contendo cocaína, 07 (sete) buchas de maconha embaladas em plástico; dentro do sofá foi localizado um tablete de maconha pesando 230 gramas embalada em papel alumínio; próximo de um sofá mais (04) quatro pedras de crack que estavam no chão, 03 (três) celulares que estavam na estante da sala sem procedência, sendo um Nokia, modelo 1208, um LG, modelo M0105 e outro LG modelo M0160B, Vivo. Em cima do guarda-roupa tinha 01 (um) celular marca Nokia, modelo 1100, sem chip, 01 (um) capacete sem viseira cor preta com detalhes azul e cinza, marca Peels e uma câmera fotográfica. No bolso da bermuda do autor foi encontrada a quantia de R$ 408, 00 (quatrocentos e oito reais) em dinheiro, em outro bolso da bermuda foi encontrado um papel com resquícios de cocaína, além de um invólucro contendo cocaína que estava no banheiro ao lado do vaso sanitário.

O autor “Ronald” ao ser indagado sobre a droga alegou que comprou de um cidadão em Cana Verde/MG e estava vendendo para sustentar seus filhos e esposa, sendo que o dinheiro encontrado era oriundo da venda de drogas desta última semana.

A maconha pesou cerca de 237,69 (duzentos e trinta e sete gramas e sessenta e nove miligramas), o crack pesou cerca de 26,81 (vinte e seis gramas e oitenta e um miligrama) e a cocaína cerca de 1,60 (uma grama e sessenta miligramas).

Assim, o autor foi preso em flagrante delito, sendo o material arrecadado e encaminhado para Delegacia, onde foi ratificado o flagrante pela autoridade de polícia judiciária.

Nenhum comentário: